Fale conosco pelo WhatsApp

Principais exames de fígado

Fígago de mentira ao lado de uma amostra de sangue
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)
Por: Publicado em 09/06/2022

Conheça os mais importantes exames solicitados para avaliar as condições de saúde do fígado

Para avaliar a saúde e as condições gerais do fígado, um dos órgãos mais importantes do corpo, a médica especializada neste órgão pode solicitar diversos exames — que vão desde uma ultrassonografia, teste de sangue ou biópsia. Os exames de fígado dos mais variados fornecem informações essenciais sobre as alterações neste órgão.

É muito importante fazer exames de fígado com periodicidade, uma vez que este órgão está diretamente ligado à digestão e metabolização dos alimentos. Além disso, é através dele que são metabolizados a maioria dos medicamentos.

Alterações no fígado podem levar os pacientes a adquirir uma maior resistência à digestão correta de gorduras, o que demanda a recomendação de uma dieta especial. Pessoas com alterações no fígado também precisam consumir remédios apenas sob orientação médica — o que significa que devem ser riscados da rotina aqueles analgésicos tomados por conta própria com o intuito de aliviar uma dor de cabeça, por exemplo.

Principais doenças que podem afetar o fígado

Muitos pacientes costumam relatar o sabor amargo na boca como principal característica de que algo não vai bem no fígado. Embora essa queixa possa, sim, simbolizar problemas na região, ela também pode estar associada a outras causas, como gastrite, tabagismo, jejum prolongado, infecções na faringe ou lesões odontológicas.

Contudo, é fato que o amargor persistente na boca tende a levar um maior número de pacientes ao consultório médico. Mesmo sem este sintoma, é preciso realizar exames de fígado preventivos com periodicidade, de modo a detectar doenças no órgão, sendo as mais comuns:

  • Hepatite por vírus (A, B, C, D e E), que são patologias infecciosas;
  • Esteatose hepática — resultado do acúmulo de gordura nas células do fígado;
  • Doença hepática alcoólica, provocada pelo consumo desregrado de bebida alcoólica;
  • Hepatite autoimune e medicamentosa;
  • Esquistossomose, causada pela presença da bactéria Schistosoma mansoni no organismo.

Também existem outras patologias no fígado menos comuns, associadas ao acúmulo de ferro e cobre — hemocromatose e Doença de Wilson, respectivamente, ou ainda problemas nas vias biliares intra-hepáticas, tais como:

  • Colangite biliar primária;
  • Colangite esclerosante.

Em síntese, são muitas as doenças que atingem o órgão e que podem trazer transtornos críticos para os pacientes. Entretanto, a boa notícia é que é possível detectá-las precocemente através de exames de fígado simples. Vamos conhecê-los melhor abaixo.

Quais são os principais exames de fígado?

Exames de sangue

Dentre os principais exames de fígado, merecem destaque os de sangue, que costumam estar entre os primeiros solicitados pela especialista. O Hepatograma avalia AST (aspartato aminotransferase), ALT (alanino aminotransferase), GGT (Gama-glutamil transferase), FA (Fosfatse Alcalina) albumina, bilirrubina, lactato desidrogenase e o tempo de protrombina. Esses testes costumam ser solicitados juntos para fornecer informações básicas a respeito das condições do fígado, de modo a diagnosticar se o órgão está com alguma alteração ou lesão.

A profissional também pode pedir que o paciente se submeta a esses exames quando ele apresenta sintomas que levantam suspeita de alteração hepática, como pele amarelada, urina escurecida, dor no abdômen ou inchaço na região do fígado. Pacientes que consomem muita bebida alcoólica ou tomam medicação contínua também podem fazer esse tipo de exame de fígado.

Exames de imagem

Um exame de fígado pode ser, também, de imagem. Seja o ultrassom, a elastografia, a ressonância magnética ou a tomografia computadorizada, são muitas as alternativas para gerar imagens em um computador para que a médica identifique como está a estrutura do fígado — ou seja, se o órgão apresenta cistos ou tumores.

Os exames de imagem também podem servir para avaliar a passagem do sangue através do órgão. É comum que a médica peça esse tipo de exame quando os de sangue surgem alterados ou quando o fígado está excessivamente inchado.

Biópsia

O exame de fígado também pode ser uma biópsia, comumente solicitada quando a especialista detecta alterações consideráveis nos resultados dos outros testes, como o aumento da ALT, AST ou GGT, ou quando a profissional identifica um nódulo ou um cisto no órgão durante a ultrassonografia.

A partir da biópsia, é possível verificar se as células do órgão estão normais, ou se estão seriamente afetadas por doenças como câncer ou cirrose.

Para saber maiores detalhes sobre os tipos de exame de fígado existentes, entre em contato agora mesmo com a hepatologista Dra. Mirella Monteiro através do site.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Hepatologia

Dra. Mirella Monteiro

 

 

Ao clicar em enviar os dados, você concorda com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE