Fale conosco pelo WhatsApp

Gordura no fígado: como tratar?

Desenho de um fígado em uma lousa com alimentos em volta
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)
Por: Publicado em 06/08/2021

Não existem medicamentos que possam tratar a doença. Mudanças no estilo de vida são a única maneira de recuperar a saúde do fígado

Estima-se que um em cada três brasileiros tenha um problema que tem se tornado bastante comum: a esteatose hepática, popularmente conhecida como gordura no fígado. Por não apresentar sintomas claros, a doença pode evoluir silenciosamente, acarretando uma série de riscos à saúde. Entretanto, é comum o questionamento como tratar gordura no fígado?

A prevalência da esteatose hepática varia de acordo com os hábitos das pessoas. Na população em geral, o percentual de indivíduos que desenvolvem a doença fica entre 20 e 40%. Em obesos, diabéticos ou indivíduos com síndrome metabólica, esse índice aumenta.

A gordura no fígado está relacionada a fatores como:

  • Sobrepeso ou obesidade;
  • Variações muito rápidas no peso (perda ou ganho);
  • Sedentarismo;
  • Diabetes mellitus;
  • Alterações nos lípides, como colesterol alto e triglicérides;
  • Pressão alta;
  • Alimentação inadequada;
  • Inflamações crônicas no fígado;
  • Tabagismo.

Algumas mulheres desenvolvem a esteatose hepática, ou gordura no fígado, em situações bastante específicas, como durante a gravidez ou quando apresentam a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP).

Como tratar gordura no fígado?

A gordura no fígado pode ser tratada com mudanças no estilo de vida. Não existem medicamentos que atuem especificamente na doença. Algumas medicações, indicadas para o tratamento de outras condições, como diabetes, por exemplo, podem ajudar a reduzir a gordura no fígado. Veja como tratar gordura no fígado:

  • Mude seus hábitos alimentares: se você quer saber como tratar gordura no fígado, preste atenção à sua alimentação; ela é essencial para reduzir a quantidade de gordura acumulada no órgão. O consumo de alimentos industrializados, processados (ultraprocessados) e gordurosos deve ser evitado. Reduza ou elimine o consumo de gorduras, sal, açúcar, produtos refinados e processados. Inclua no seu cardápio grãos e cereais integrais, verduras, legumes, frutas e sementes;
  • Reduza o peso corporal: as células gordurosas não se acumulam apenas sob a pele, mas também em nossos órgãos internos. Quando ocorre uma perda de peso, o organismo faz uma “limpeza” de dentro para fora, reduzindo automaticamente a esteatose hepática. Mas qualquer dieta adotada deve ser orientada por um especialista, pois dietas radicais podem agravar o caso, uma vez que liberam uma quantidade muito grande de gordura que, ao chegar ao fígado, sobrecarrega o órgão e acentua o quadro inflamatório;
  • Pratique atividades físicas: uma das melhores maneiras de como tratar gordura no fígado é evitando o sedentarismo, pois os exercícios são grandes aliados na eliminação da gordura no fígado. Eles promovem um aumento no consumo de calorias por parte do corpo, o que dificulta o acúmulo de tecido adiposo ou até mesmo ajuda a eliminá-lo. Além disso, a atividade física produz substâncias que ajudam a controlar o apetite e reduzem a necessidade de consumo de alimentos pouco saudáveis;
  • Não consuma bebidas alcoólicas: quem está pensando em como tratar gordura no fígado de maneira adequada precisa ficar longe do álcool. Quando ingerimos esse tipo de substância, as moléculas de etanol são metabolizadas no fígado, que tentará eliminá-las do organismo. No entanto, se pessoa ingere doses altas de álcool, especialmente em um período muito curto, ocorre uma concentração de substâncias tóxicas para as células hepáticas do fígado. Ao longo do tempo, elas se tornam menos eficientes e perdem a capacidade de executar suas funções da forma como o corpo necessita.

Explicamos nesta matéria como tratar gordura no fígado, mas o ideal é prevenir a doença, evitando as causas possíveis que podem contribuir para o desenvolvimento da condição, como obesidade, triglicérides e colesterol elevados, diabetes, entre outras. Para isso, procure ajude de um especialista para que ele possa avaliar como anda a sua saúde em geral e, especificamente, a saúde hepática.  Agende uma consulta com a hepatologista Dra. Mirella Monteiro.

Fontes:

Clínica de Hepatologia – Dra. Mirella Monteiro

Ministério da Saúde

SBH- Sociedade Brasileira de Hepatologia

Ao clicar em enviar os dados, você concorda com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE