Fale conosco pelo WhatsApp

Hepatite viral: Sintomas

Homem segura os olhos com os dedos e mostra
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)
Por: Publicado em 04/02/2022

A doença é causada, no Brasil, por 5 vírus diferentes, e cada um leva a sintomas próprios — ou a nenhum sintoma

Os sintomas de hepatite viral costumam ser inespecíficos e generalistas. Mas, inclusive por isto, podem representar uma doença grave, já que acabam tornando a hepatite viral de difícil detecção sem que haja a intervenção de um médico.

Porém, antes de discorrer sobre os sintomas de hepatite viral, precisamos entender o que é, exatamente, esta doença – e o que é o órgão que ela ataca, o fígado.

Fígado e hepatite viral

O fígado realiza uma das atividades mais vitais à sobrevivência de cada indivíduo: a desintoxicação do organismo. Sem o trabalho executado por ele, o corpo humano colapsa e entra em óbito, cedo ou tarde.

O fígado é o maior órgão maciço do corpo humano, e também sua maior glândula. Além de desintoxicar o organismo, o fígado armazena vitaminas, recicla hormônios, produz bile, sintetiza colesterol – suas funções, na verdade, são quase inumeráveis.

As hepatites virais, conforme indicado por seu nome, são males causados ao fígado por vírus de diversos tipos.

Em seu início, uma hepatite viral, mesmo já instalada, não costuma trazer complicações que a levem a ser revelada. Com a progressão da doença, porém, ela passa a apresentar sintomas, sobre os quais falaremos adiante.

Segundo o Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, ocorreram 673.389 casos de hepatites virais no Brasil entre 1999 e 2019. A Organização Mundial da Saúde (OMS) calcula em 1,3 milhão/ano as mortes por hepatite viral.

Os vírus hepáticos dos tipos A, B, C e D são os que mais acometem os brasileiros. Há também a hepatite viral causada por vírus do tipo E, mas esta ocorre em pequena quantidade no Brasil (porém, é também bastante perigosa).

Causas da hepatite viral (ou das hepatites virais)

Cada um dos 5 tipos de hepatite viral que existem no Brasil têm características próprias. Vamos descobri-las?

  • Hepatite A – o vírus desta doença é repassado via contato entre as pessoas com a infecção. Além disso, ele é encontrado em água e alimentos contaminados (em geral, devido à falta de tratamento de esgoto);
  • Hepatite B – este outro vírus que ataca o fígado é transmissível por fluidos corporais – sangue e secreções. A hepatite B é também uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST). Caso gestantes se infectem, há o risco de que a doença seja transmitida da mãe para o filho ou filha;
  • Hepatite C – contágio muito parecido com o que se dá no caso da hepatite B. É transmitida, portanto, por fluídos corporais infectados com o vírus que a causa;
  • Hepatite D – também aqui as formas de infecção são as mesmas que se verifica na hepatite B. Há ainda o agravante de que a hepatite D pode acometer um indivíduo simultaneamente à hepatite B – ou como consequência desta última;
  • Hepatite E – esta tem as mesmas causas de transmissão da hepatite A. Como já informado, ela existe, porém é rara no Brasil. Já em alguns países asiáticos e africanos, é a principal manifestação de hepatite viral.

Hepatite viral: Reconheça os indícios

As hepatites virais têm alguns sintomas que lhe são característicos. Vamos conhecer os principais:

  • Hepatite A – sintomas bastante gerais, tais como dores no corpo, cansaço generalizado, febre e dor de cabeça. Em seguida, o paciente passa a apresentar náuseas e dores no abdômen. Pele e olhos amarelados, e ainda urina escurecida, completam os sintomas deste tipo de hepatite;
  • Hepatite B – neste tipo de hepatite viral, sintomas são raros, o que pode ser um problema. Justamente por isso é bastante perigosa, pois não raro é descoberta só após já ter gerado danos ao fígado. Às vezes, causa dor abdominal, febre e tonturas;
  • Hepatite C – mais uma doença do tipo que não gera sintomas. Por causa dela e de outras hepatites assintomáticas, a realização de exames de rotina à procura da doença é imprescindível;
  • Hepatite D – neste tipo de hepatite viral, sintomas são poucos ou nenhum. Porém, no caso da hepatite D, o doente é acometido, com alguma frequência, de febre, tonturas, dores abdominais fortes, urina escura, enjoo e cansaço imotivado;
  • Hepatite E – esta hepatite traz uma infecção de duração relativamente curta (duas a seis semanas). Além disso, gera na pessoa infectada diarreia ou constipação, enjoos e vômitos, além de dores no abdômen.

Em todos estes casos, uma coisa é certa: a hepatite, se não for tratada, pode ser letal. Caso você apresente alguns dos sintomas de hepatite viral citados, procure um hepatologista, como a Dra. Mirella Monteiro. Ela é especializada no diagnóstico e tratamento das doenças que acometem o fígado.

Fontes:

Biblioteca Virtual em Saúde;

Sociedade Brasileira de Hepatologia;

Sociedade Brasileira de Infectologia.

Ao clicar em enviar os dados, você concorda com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE