Fale conosco pelo WhatsApp

O que causa gordura no fígado?

Imagem ilustrativa de um fígado
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)
Por: Publicado em 05/07/2021

Hábitos de vida pouco saudáveis e sedentarismo são os principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença

O acúmulo de gordura no fígado, também chamado de esteatose hepática, pode ter diversas causas. Porém, o que causa gordura no fígado, na maioria das vezes, está mais relacionado a hábitos de vida pouco saudáveis.

Trata-se de uma epidemia mundial e tem como os principais fatores de risco um estilo de vida nada saudável, como sedentarismo, excesso de consumo de comidas industrializadas, açúcar refinado e bebidas alcoólicas.

Embora ocorra com mais frequência em adultos na faixa dos 40 ou 50 anos de idade, crianças pequenas podem ter esteatose. Nesse caso, geralmente ela está associada a doenças metabólicas. Entre as mais velhas e os adolescentes, o quadro também pode surgir como consequência de hábitos pouco saudáveis, e apesar da relação com a obesidade, indivíduos magros também podem ter fígado gorduroso.

O que causa gordura no fígado?

O que causa gordura no fígado está diretamente relacionado ao consumo excessivo de bebidas alcoólicas (nesse caso, a doença é chamada esteatose hepática alcoólica) ou a hábitos de vida e outros fatores. Nesse caso, damos o nome de esteatose hepática não alcoólica.

O que causa gordura no fígado neste tipo da doença são:

  • Sobrepeso e obesidade;
  • Diabetes;
  • Hipertensão arterial;
  • Sedentarismo;
  • Consumo de bebidas alcoólicas em excesso;
  • Consumo de alimentos industrializados em excesso;
  • Colesterol e triglicérides altos;
  • Resistência à insulina;
  • Hepatites virais (B e C);
  • Ganho ou perda de peso rápida;
  • Uso de medicamentos, como corticoides;
  • Inflamação crônica no fígado devido a outras doenças. 

Sintomas de gordura no fígado

A esteatose hepática é normalmente silenciosa, ou seja, não causa nenhum sintoma. Nada de boca amarga, náusea, dor de cabeça ou queimação na barriga. Ela somente é diagnosticada através de exames complementares, como ultrassom de abdome.

Por isso, a qualquer sinal de acúmulo de gordura no fígado, o tratamento/acompanhamento devem ser iniciados. Não é normal ter gordura no fígado, por mínima que seja.

Porém, conforme o quadro evolui, podem surgir:

  • Fadiga;
  • Dor na parte superior direito do abdômen;
  • Cansaço;
  • Fraqueza;
  • Perda de apetite;
  • Aumento do fígado;
  • Barriga inchada;
  • Dor de cabeça constante.

Em casos graves, quando as funções do fígado começam a ser comprometidas e a esteatose hepática já evoluiu para uma hepatopatia crônica avançada, podem surgir sintomas como:

  • Acúmulo anormal de líquido dentro do abdômen;
  • Confusão mental;
  • Hemorragias;
  • Queda no número de plaquetas sanguíneas;
  • Icterícia (pele e olhos amarelados);
  • Fezes sem cor;
  • Alterações do sono;
  • Alteração na coagulação;
  • Edema dos membros inferiores;
  • Aumento rápido do volume abdominal.

Como tratar a gordura no fígado?

E qual remédio devo tomar? Não existe tratamento medicamentoso eficaz para esteatose hepática. Os estudos mostram que as mudanças dos hábitos de vida com exercício físico regular, não exagerar no consumo de bebidas alcoólicas e ter uma dieta sem excesso de açúcar, farinha branca e industrializados em geral são mais eficazes que qualquer tratamento medicamentoso. Fazer uma dieta balanceada, com verduras, legumes, peixe, carnes brancas/vermelhas magras e praticar exercício físico regular, pelo menos 50minutos ao dia, pelo menos 5x na semana é o caminho mais eficaz.

Não existe um tratamento específico para a doença. Ele é determinado de acordo com o que causa gordura no fígado, mas se baseia em:

  • Estilo de vida saudável;
  • Alimentação equilibrada (evite frituras, gorduras e doces e aumente a ingestão de frutas, legumes, verduras e carnes magras);
  • Prática regular de exercícios físicos.

São mais raros os casos em que é necessário fazer uso de medicações.

Como evitar a formação de gordura no fígado?

Algumas medidas podem ajudar a prevenir o acúmulo de gordura no fígado ou reverter o quadro já instalado. As principais são:

  • Esteja atento às medidas da circunferência abdominal, que não devem ultrapassar 88 cm nas mulheres e 102 cm nos homens;
  • Procure manter o peso dentro dos padrões ideais para sua altura e idade. Mas cuidado com dietas muito restritivas, pois elas provocam emagrecimento muito rápido e podem piorar o quadro;
  • Bebida alcoólica com moderação durante a semana e nos fins de semana também;
  • Restrinja o consumo dos carboidratos refinados e das gorduras saturadas. Substitua esses alimentos pelos integrais e por azeite de oliva, peixes, frutas e verduras.

Agora que você já sabe o que causa gordura no fígado, não deixe de fazer suas consultas e exames de rotina. Como vimos, muitas vezes o problema é detectado em exames de imagem realizados no rastreio de outras doenças. A gordura no fígado pode ser tratada e curada.

Ter gordura no fígado não é normal. A esteatose hepática pode se tornar crônica e evoluir para doenças mais graves como a cirrose hepática e até o câncer de fígado. Por isso, é importante o acompanhamento com um hepatologista.

Fontes:

Portal MD Saúde;

Manual MSD;

Hospital Santa Paula;

UpToDate.

Ao clicar em enviar os dados, você concorda com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE